The Iron Thorn by Caitlin Kittredge

Thursday, April 21, 2011
Gosto eh gosto. Em livros nao mudam. Depende da personalidade, desejos e principalmente expectativas. Eu esperava uma coisa de The Iron Thorn, e encontrei outra bem diferente.

The Iron Thorn conta estoria de Aoife, uma garota que mora num colegio interno, sozinha. Ela nunca conheceu seu pai, e sua mae esta internada em um hospicio. Seu irmao foi considerado louco e tambem internado, porem escapou. A estoria de Aoife eh a mesma: ela carrega o sangue contaminado da loucura, quando ela fizer 16 anos, todos esperam que a loucura tome conta.

No mundo criado pela autora (baseado nos livros de HP Lovecraft), ou voce vive com o racionais, que acreditam no concreto, na matematica e na tecnologia. Ou voce eh louco, e deve ser internado no hospicio, pois voce escuta vozes, acredita em contos de fadas, e deve ser banido da sociedade. A loucura se da devido a uma evolucao viral que atacou a populacao do mundo, e pode ser contaminada de varias formas. Um infectado pode se transformar num mostro completo, que suga e devora humanos (como um nightjal) ou apenas viver num hospicio. O maior medo de Aoife eh se tornar louca, como sua mae e seu irmao. 

A vida de Aoife muda quando ela recebe uma carta de seu irmao, pedindo sua ajuda. O irmao de Aoife eh um foragido, e se descobrirem que ela tem alguma ligacao com ele, ela sera jogada na prisao. Porem irmao eh irmao, e apesar de tudo, Aoife precisa saber o que esta acontecendo e ajuda-lo.

O livro tinha tudo para dar certo. A estoria eh bem complexa, principalmente no inicio, quando o leitor tenta entender o mundo criado pela autora. Se voce esta familiarizado com as obras de HP Lovecraft, ajuda bastante. Porem a leitura eh muito lenta. O misterio eh resolvido a passos de tartaruga, perdendo o gostinho do quero mais. A personagem principal, Aoife, eh uma otima personagem feminina. Toma frente da situacao, arrisca sua vida, detesta que sintam pena dela. Mas ela pensa demais, coisas repetidas, e da nos nervos. Varias paginas sao de reflexoes dela, se aquele tipo de pensamento que ela esta tendo eh considerado loucura ou nao. Algumas partes me surpreenderam, porem elas demoram tanto para chegar que o impacto nem abala tanto.

O livro eh longo demais: 450 paginas. Menos paginas, mais estoria, menos enrolacao seria a solucao. Talvez se fosse editado e perdesse umas 150 paginas. A ideia eh otima, mas nao funcionou pra mim do jeito que foi escrita. Sofri para terminar a leitura, e eh impossivel nao comparar a estoria com as demais estorias de fadas que eu ja li. Apesar de ter o diferencial do mundo racional versus mundo das fadas, eu ainda prefiro as demais estorias que eu ja li: Tithe da Holly Black e Wicked Lovely da Melissa Marr. 

*Nivel de Ingles: Medio/Dificil

11 comments

  1. Lívia, seu blog é lindo! Eu sempre venho aqui e vejo suas resenhas e indicações. Eu sempre morro de preguiça de comentar, mas prometo comentar a partir de agora mais um pouco rsrsrs *-* Fiquei muito curiosa para ler seu post na mtv de "Como Ler Livros Em Inglês"(tenho certeza que outras pessoas também querem) mas não consigo lê-lo, a página parece ter sido apagada, sei lá... eu estou querendo começar a ler em inglês, mas nao sei por onde começar... Seria legal se você postasse no blog o texto sobre "como ler em inglês". Eu ficaria muito agradecida...


    Eu tenho uma fascinação por livros lentos e achei esse enredo fascinante. rsrsrsrsrs Fiquei super-curiosa para ler o livro apesar da sua crítica. *-* beijos E continue com blog. '-'

    ReplyDelete
  2. Só pela sinopse já dá pra perceber que não é uma história de fácil assimilação.
    Apesar de morrer de curiosidade por esse livro, me falta a força de vontade.

    Gostei da review, Lívia, guerreira você, mesmo com esses pontos negativos ainda continuou haha

    ReplyDelete
  3. Sou como vc... Livro lento de mais, é livro ruim... Mas esse me chamou muito a atenção!!!

    ReplyDelete
  4. Foi forte e terminoooou!! PARABENS! :D haha

    ReplyDelete
  5. Pena que não esse livro foi pra vc. Pra mim pelo contrário eu amei The iron torn, eu amo livros steampunks e fiquei super curiosa com a parte envolvendo fadas e gouls no enrredo (apesar de ter sido pouco) e espero que eles desenvolvam mais isso na continuação (principalmente a parte das fadas rainhas)

    ReplyDelete
  6. Realmente tinha tudo p/ ser boa! =x

    ReplyDelete
  7. Hm... mas ainda parece legal.
    Um dia, quem sabe? :B

    ReplyDelete
  8. Oi, Livs!

    Super me interessei pelo livro! Inspirado nos livros do Lovecraft?! Deve ser MUITO bom! *-* Amo Lovecraft! Mas, não é o tipo de livro que eu leria em inglês rs, já que você disse que o inglês dele é muito dificil. O jeito é esperar lançar aqui no Brasil rs ^-^ Adorei a resenha!

    Beijão, flor! ^-^

    Mateus Bandeira
    "Our Vices!"

    ReplyDelete
  9. A capa desse livro é MARAVILHOSA
    Mas fiquei um pouco chateada ao saber que a história se arrasta. Odeio quando leio um livro de mais de 400 páginas e no fim poderia ter sido de no máximo 200 =/

    Por enquanto ele está fora da minha lista de leitura, mas o enredo é bem interessante, quem saber um dia?

    Bjs
    Mari
    Psychobooks

    ReplyDelete
  10. Estou tendo o mesmo problema que você, só que com ''Dezesseis Luas'' (AKA Beautiful Creatures)... Achei a mitologia da história muito interessante e gostei muito de alguns personagens - mas não achei que a história pedia quase 500 páginas (e não pedia mesmo!).

    Enfim, pelo menos você não desistiu do livro, né?!

    Henri B. Neto
    ''Na Minha Estante''

    ReplyDelete
  11. A sua resenha negativa me deixou morrendo de vontade de ler esse livro =) Porque já sei que vc não gosta quando os livros são mais lentos, mas eu não tenho problemas com isso - ao contrário, dependendo de como for a lentidão (se for por causa de descrições e pensamentos) eu até curto mais o livro =)
    Eu nunca li HP Lovecraft - mas sou doida para ler porque ele é o autor favorito do meu autor favorito =) hahahaha faz algum sentido isso?! hahahahah

    ReplyDelete

Thank you for your comment! =)